ESCALA

Escalas e Dimensionamento – Definições

 


Para a leitura e interpretação de desenho técnico, é necessário abordar os princípios básicos de dimensionamento, porque o exercício de projetos requer a execução de esboços cotados.
Não se pode esquecer que, na área da mecânica, o meio utilizado para expor o resultado de um projeto resultante de estudos e cálculos é o desenho técnico e, assim sendo, os projetistas, de qualquer modalidade, no mínimo precisam estar preparados para elaborar esboços cotados.
Esboço cotado é um desenho técnico feito primeiramente a mão-livre, no qual, além da representação da forma, estão contidas todas as dimensões do objeto. E logo após o desenho com instrumentos (escalímetro, compasso… etc..) em ferramentas informatizadas (CAD, SOLIDWORKS, etc)
desta forma, os assuntos referentes ao dimensionamento dos objetos representados serão apresentados, visando não só a interpretação de desenhos mas também a sua elaboração.

1.0 Escalas

Escala Simples de Redução 


Como o desenho técnico é utilizado para representação de máquinas, equipamentos de processamento industriais, é fácil concluir que nem sempre será possível representar os objetos em suas verdadeiras grandezas. Assim, para viabilizar a execução dos desenhos, os objetos grandes precisam ser representados com suas dimensões reduzidas, enquanto os objetos, ou detalhes, muito pequenos necessitarão de uma representação ampliada.
Para evitar distorções e manter a proporcionalidade entre o desenho e o tamanho real do objeto apresentado, foi normalizado que as reduções ou ampliações devem ser feitas respeitando uma razão constante entre as dimensões do desenho e as dimensões reais do objeto representado.
A razão existente entre as dimensões do desenho e as dimensões reais do objeto é chamada de escala do desenho. É importante ressaltar que, sendo o desenho técnico uma linguagem gráfica, a ordem da razão nunca pode ser invertida, e a escala do desenho sempre será definida pela relação
existente entre as dimensões lineares de um desenho com as respectivas dimensões reais do objeto desenhado.


2.0 Dimensão do desenho: dimensão real do objeto


Para facilitar a interpretação da relação existente entre o tamanho do desenho e o tamanho real do objeto, pelo menos um dos lados da razão sempre terá valor unitário, que resulta nas seguintes possibilidades:
1 : 1 para desenhos em tamanho natural – Escala Natural
1 : n > 1 para desenhos reduzidos – Escala de Redução
n > 1 : 1 para desenhos ampliados – Escala de Ampliação

É muito importante potencializar os alunos à construção de suas próprias escalas de trabalho, ganhando independência do instrumento de desenho: escalímetro. Nos links acima poderemos verificar a construção de diversos tipos de Escalas, contemplando as de Simples e Diagonais, ambas de Ampliação e Redução.

Categorias de Escalas
Escala Diagonal de Redução 1/40

A indicação é feita na legenda dos desenhos utilizando a palavra ESCALA, seguida dos valores da razão correspondente. Quando, em uma mesma folha, houver desenhos com escalas diferentes daquela indicada na legenda, existirá abaixo dos respectivos desenhos a identificação das escalas utilizadas.

Escala Diagonal de Redução 1/40